Adicionar aos Favoritos

Pesquise na web

21 de mai de 2010

Os tempos mudaram



No meio de um diálogo qualquer durante o expediente de trabalho, voltamos no túnel do tempo para uma rápida analise e então percebemos os quantos às coisas mudaram como antes a infância era um rito de passagem totalmente diferente do que é hoje.
 A começar pela televisão, antes os nossos heróis eram completamente diferentes dos de hoje, como era incrível assistir as aventuras do Jaspion e o gigante guerreiro Daileon, como era bom ver as façanhas do Macgyver, as aventuras do Jiraya ou então os Cybercops ou então quem não adorava ver o Kamen Rider ao contrário de hoje que as crianças têm que se contentar com alguns desenhos mais sem graça como três espiãs demais, as bruxinhas sei lá das quantas, que tristeza, não é atoa que as crianças estão virando fruta logo cedo.
 Vivíamos em um tempo onde o merthiolate ardia para caramba, é que voltar para casa depois do futebol na praça machucado era sinal que o merthiolate iria agir, ou então salvo os casos que não tinha merthiolate usava-se álcool 100% com arnica, piorando ainda mais a situação, hoje o merthiolate não arde mais e o álcool não é 100% e arnica é em gel.
 Outra coisa importante a ser lembrada era do famoso óleo de fígado de bacalhau vulgo Scott, pensa numa coisa que era ruim, quando chegava a hora de tomá-lo era melhor fingir que estava dormindo ou então correr para casa de um amigo, pois aquele gosto perdurava durante horas na sua boca e você ficava com hálito de fezes e poderia ser apelidado de chiclete de bosta. Hoje não, hoje o Scott é laranja, isso mesmo, sabor laranja, que felicidade não, ta bom, isso eu invejo dos tempos atuais, mas só isso, ta também invejo hoje a falta de censura, colocando mulheres gostosas de fio dental em pleno domingo 15:30 hrs, brincando, vivíamos em um tempo onde se tomava lombrigueiro, isso mesmo lombrigueiro, e ainda era aquele fornecido pelo governo, um rosa que tinha um gosto horrível, mas pelo menos funcionava, não é atoa que as crianças de hoje são todas anãs e anêmicas, deve ser falta de lombrigueiro.
  Não podemos nos esquecer de forma alguma da música, ponto importante é que foi drasticamente alterado e infelizmente e com toda a certeza para pior, ouvíamos Legião urbana, Engenheiros do Hawaí, Mamonas assassinas, Ultraje a rigor e no cenário internacional ouvíamos AC/DC, Black Sabbath , Led Zeppelin e hoje sofremos essa afronta onde as pessoas ouvem Fresno, Nx0, Restart e outros lixos musicais, até as músicas boiolas da época, tais como Queen e Aerosmith eram fodas.
Em meio a tantas mudanças, gerações passam o tempo todo e não à como evitarmos a mudança, a mudança é um ritmo natural das coisas, coisas que antes eram uma calamidade hoje são tratadas como normais, esse é o meu maior medo, mostrando as comparações acima foi só uma maneira divertida de mostrar a velha e a nova geração, mas de fato não posso esconder a preocupação de que nessa nova infância as crianças possam perder o que tem de mais valioso que é a inocência, que deixem de brincar de futebol, carrinho ou boneca, para se preocuparem com visual e com o sexo oposto prematuramente e em alguns casos infelizmente o próprio sexo, nessa geração onde meninos se vestirem de meninas é legal e vice versa, nessa geração onde ser bissexual é normal e apoiado pelos nossos "especialistas" na Tv.
 E não culpemos os jovens e as crianças por isso de forma alguma, o grande culpado somos nos que não soubemos mostrar o verdadeiro valor das coisas e o que é realmente importante, o culpado somos nos de não termos mostrado a importância do respeito, nem a importância da moral, visto que nessa nova geração é uma geração sem pátria que não luta por nenhum tipo de valor e se prende cada vez mais as futilidades, se prendem a coisas que não acrescentam em absolutamente nada, tudo muda, não tem como evitar, mas que mudemos para melhores e que possamos ter consciência do que deixamos para nossos filhos, é melhor priorizar em deixar ensinamentos do que bens matérias, é melhor deixarmos uma herança que nunca se acabe, uma herança de valor moral do que de valor material, porque diferente da material a moral não pode ser vendida.



RonnyPatrocíinio

5 comentários:

  1. Rony Patrocinio .. o pensador

    ResponderExcluir
  2. Falou muito, mais falou bonito, valeu a pena ler, é que pena que isso não volta mais!

    ResponderExcluir
  3. Como era bom ser criança. *-*

    ResponderExcluir